Canelas 2010: uma cruzada épica

Obstinados e resilientes. Assim se classificam aqueles que fazem parte da trajetória histórica do Clube de Futebol Canelas 2010.

“Contado ninguém acredita”. É assim que Isaac Santos, de 46 anos, resume a evolução do Clube de Futebol Canelas 2010 desde que aqui chegou, há uma década, enquanto jogador, até aos dias de hoje. Depois de oito épocas a jogar no plantel principal, o responsável trocou a posição de defesa, no relvado, para defender, desta feita, os interesses da instituição, tendo-se tornando presidente do clube de Vila Nova de Gaia em 2018.

A origem do clube remonta a 6 de fevereiro de 1966, tendo surgido originalmente como Canelas Gaia Futebol Clube. Alguns constrangimentos financeiros ditaram a inativação na época de 2005/2006, até que, em 28 de abril de 2010, este foi refundado como Clube de Futebol Canelas 2010. Desde então o clube tem progredido, praticamente, época após época, tendo ingressado, na época de 2018/19, no Campeonato de Portugal. Um ano mais tarde, na época de 2019/2020, volta a fazer história ao chegar aos quartos de final da Taça de Portugal, um dos mais prestigiados torneios do futebol nacional.

O atual presidente, Isaac Santos, foi um dos elementos da equipa que Fernando Madureira fez transitar da Mocidade Sangemil para o Canelas, em 2012. “Soubemos na altura que o presidente à data, Bruno Canastro, estava a captar jogadores para formar uma equipa. Tínhamos aquele antigo grupo de amigos que jogavam juntos há imenso tempo – alguns há mais de 20 anos, já desde os Passarinhos da Ribeira. Por intermédio de um amigo, viemos cá parar, fizemos um primeiro jogo de avaliação e ganhamos logo por oito a zero, se não estou em erro”, lembra o atual presidente do Canelas 2010. A equipa trazida por Fernando Madureira e Isaac Santos revelou-se, assim, a melhor opção para o Canelas 2010. A condição de contratar a equipa que tinha acabado de ser campeã da segunda divisão do campeonato distrital, pela Mocidade Sangemil (na época 2011/2012), foi determinante para impregnar o espírito familiar e de união que hoje se sente e que serve de base ao clube.

“No primeiro ano, subimos de imediato para a Primeira Divisão da Liga Distrital, depois para a Liga de Honra, depois para a Liga de Elite e fomos evoluindo sucessivamente”, conta Isaac Santos. Da equipa de amigos que adveio do Sangemil, apenas permanecem ligados ao Canelas 2010 Fernando Madureira e o próprio Isaac Santos. Ambos já não jogam, mas continuam a definir o destino do Canelas, em termos administrativos e de desportivos, uma vez que resolveram assumir as rédeas do clube, em 2018, quando Bruno Canastro decidiu deixar a presidência.

Compartilhar

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

cuatro × 1 =