OS ATLETAS SÃO OBRIGADOS A SEREM “SUPER PESSOAS” PARA PRATICAREM ATLETISMO”

Entrevistada: Paula Costa, Presidente da Academia Desportiva de Arcos de Valdevez

PORTUGAL SPORT: O atletismo está na génese da Academia Desportiva de Arcos de Valdevez?

PAULA COSTA:  A Academia Desportiva de Arcos de Valdevez nasceu, em outubro de 2018, para dar resposta às necessidades de um grupo de praticantes de atletismo. A modalidade já existia no concelho, mas foi necessário criar um clube para mostrar que o atletismo não é apenas correr, e dar todas as condições aos atletas para atingirem o seu desenvolvimento pleno, independentemente da disciplina do atletismo que escolham. Esse grupo de atletas tinha muito potencial, o que nos permitiu desde logo sonhar com a presença nos Campeonatos Nacionais de Clubes.

Em 2019, iniciamos então as participações nacionais com o apuramento para a 2ª divisão em Pista Coberta e fomos campeãs regionais em pista em todos os escalões no sector feminino. 2020 foi um ano bom para aquela que é uma das competições mais importantes do atletismo em Portugal: o Nacional de Clubes de pista ao ar livre, em que tivemos uma equipa muito jovem que se conseguiu apurar e disputar uma competição de escalão absoluto. Nesse mesmo ano, e no meio da pandemia, fomos campeãs da 3ª Divisão e a equipa revelação do Nacional de Clubes, ficando na história do desporto do concelho de Arcos de Valdevez. 

PS: Num curto período, sagraram-se Campeãs Nacionais da 3ª Divisão em femininos duas vezes (2020 e 2022). Estas conquistas foram fruto de muito trabalho e dedicação? 

PC: A conjugação de muito trabalho, boas condições de treino e a motivação correta têm dado os seus frutos. Os atletas têm vindo, de forma geral, a apresentar uma evolução constante, subindo o seu nível competitivo. Isto traz novos desafios à organização do clube, novas exigências, mas, por outro lado, permite que o clube trace objetivos também eles mais exigentes.

Estes objetivos dividem-se essencialmente em dois: individuais, com a presença nos Campeonatos Nacionais de Pista nos respetivos escalões (obtenção de mínimos); e coletivos, com a participação da equipa feminina na fase final dos Campeonatos Nacionais de Clubes.

Compartilhar

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

quince − 11 =