Aqui treina-se com dedicação, qualidade e amor!

Entrevista a Inácio Silva, professor e CEO da CrossFit FunMove

Portugal Sport – Qual foi o percurso do Inácio, em termos desportivos e académicos, e o que é que o motivou a iniciar este projeto ligado ao CrossFit?

Inácio Silva – Sempre estive ligado ao desporto, desde pequeno. Joguei futebol, pratiquei várias modalidades. No liceu tirei o curso tecnológico de desporto, segui para Universidade do Porto, onde continuei na área do desporto e ainda me formei em ensino. A partir do meu segundo ano de mestrado, comecei a trabalhar em ginásios. Ginásios convencionais.

Na altura percebi que gostava de dar treinos, no entanto o ginásio não me fascinava. Em 2015, abri um estúdio, o “Functional Movement”. Comecei com familiares e conhecidos, e o projeto foi crescendo. Em dois anos, tinha 60 clientes e já tinha o espaço saturado. No início de 2019 abrimos este espaço – CrossFit FunMove – Functional Movement -, estamos afiliados ao CrossFit desde essa altura, sendo que neste momento temos aproximadamente 90 clientes. Antes da primeira quarentena tínhamos mais de 100.

PS – Quais são as vantagens em se associar a uma marca como a CrossFit?

IS – Pensamos em assumir a marca como estratégia de marketing. É uma marca que se destaca dos ginásios convencionais. Se abríssemos como um estúdio de treino ou um centro de fitness, as pessoas iam identificar-nos como mais um ginásio. Nós não queremos isso. Somos diferentes e queríamos que as pessoas viessem experimentar para perceber efetivamente essa diferença. A ideia foi nos diferenciar dos outros ginásios, porque aqui queremos que os nossos clientes venham treinar todos os dias. Aqui se não treinar, não paga.

PS – Sendo assim, qual é o público-alvo da CrossFit FunMove?

IS – Neste momento temos várias aulas extra, que são como se fossem complementos à parte do CrossFit. Queremos que toda a gente possa fazer as aulas e possa praticar CrossFit.  O coach adapta o treino para todas as pessoas o conseguirem fazer e a génese do CrossFit é essa mesma. Procuramos todas as pessoas que gostam realmente de treino, independentemente da idade ou da sua condição física, ou mesmo da técnica adquirida até ao momento. Todos temos que passar pelo primeiro treino.

PS – A média de idades dos vossos atletas centra-se em que faixa etária?

IS – Neste momento deve de andar à volta dos 30 ou 35 anos. Mas estamos abertos a todas as idades. Temos CrossFit Kids também, ou seja, temos alunos desde os quatro anos e temos os nossos dois sócios mais velhos, que são os meus pais, que têm 60 anos. Começaram aos 55 e, a cada ano que passa, ficam melhor fisicamente. A idade não é um problema.

PS – Na vossa box existe a preocupação de adaptar cada treino a cada aluno em particular?

IS – Sim e a adaptação é fácil. É sempre feita pelo coach que está a dar o treino. Temos sempre um professor que, consoante as capacidades do aluno e através de uma avaliação, adapta o treino e os exercícios àquela pessoa em específico. É como se fosse um Personal Trainer de grupo. Temos o mesmo treino e temos 10 pessoas, mas com exercícios diferentes, tempos e cargas diferentes. E o estímulo do treino é o mesmo. Por isso é que o CrossFit é bom. Treinamos em grupo a fazer o mesmo e isso cria sempre uma motivação adicional.

PS – Em comparação com um ginásio convencional, o acompanhamento dado aos atletas torna-se mais fácil?

IS – Aqui conhecemos muito melhor os nossos atletas. Estamos com eles num ambiente muito mais reservado pois aqui a lotação das aulas é de 12 pessoas. Ou oito, dependendo da aula. Torna-se muito mais fácil identificar as pessoas e conhecê-las. Perceber o seu background, a sua capacidade e verificar a sua evolução. Normalmente se o atleta for inexperiente, o treino é adaptado quase na totalidade, para ter a certeza de que os objetivos do treino são cumpridos e que o atleta vai embora motivado.

PS – Ter atletas de competição, é importante na FunMove?

IS – Não temos atletas verdadeiramente de competição. O nosso objetivo é que todos os nossos atletas consigam chegar à idade do nosso sócio mais velho, de 60 anos, com a mesma energia e disposição ou melhor do que o que ele tem neste momento. E neste momento o nosso sócio mais velho consegue fazer pull ups, agachamentos, correr, saltar, basicamente faz o que todos queremos conseguir fazer quando chegamos àquela idade. Sem depender de ninguém. E quando ele chegar aos 70 anos pode perfeitamente continuar igual, até porque com 60 anos ele continua a melhorar.

PS – Sentem que a vossa missão também é importante na luta contra o sedentarismo?

IS– Temos muitas pessoas que nem sabiam que gostavam de treinar. Quando vêm cá e nós oferecemos a primeira aula, descobrem que afinal gostam e torna-se num vício bom. Temos vários clientes que já perderam aqui mais de 15 quilos. Mudar o hábito de treino acaba sempre por influenciar a mudança de outros hábitos como a alimentação e o descanso.

PS – Quais são os serviços complementares que disponibilizam aos vossos alunos?

IS– Temos um protocolo com um gabinete de fisioterapia e osteopatia aqui em Guimarães, onde os nossos sócios têm desconto. Em nutrição, temos uma profissional que vem cá todos os meses e marca as consultas com os clientes diretamente. Temos também um gabinete de Estética dentro da box. Para além do CrossFit, temos outras modalidades como Functional Bodybuilding, Calistenia, Endurance e também aulas de Pilates.

PS – Com o aparecimento em Portugal do novo coronavírus, COVID-19, várias medidas foram implementadas? Que tipo de medidas tem hoje implementadas no vosso espaço e nos treinos de grupo?  

IS – Continuamos a manter as mesmas distâncias desde o desconfinamento. Já tínhamos o hábito de usar um material para cada pessoa, ou seja, cada aluno tem o seu. Na organização do nosso espaço, cada pessoa tem seis metros quadrados só para si, podendo sair para ir buscar algum material ou para correr. Neste sistema, o trabalho do coach também ficou mais facilitado. Quando levantarem as restrições, deveremos manter estas normas porque funciona melhor para todos.

PS – Qual é o grande objetivo da CrossFit FunMove a médio/longo prazo?

IS – O nosso objetivo é tentar chegar aos 100 atletas logo neste começo de ano. Existe ainda algum receio em relação à pandemia. Temos alunos que voltaram em outubro e novembro, que não regressaram antes ainda por receio do COVID-19. Estamos a tentar colocar esta box mais autónoma, para crescer uma nova box noutra localização. O objetivo é mudar mais vidas para melhor.

Vamos continuar a crescer, seja cá dentro ou noutros espaços. Aqui certamente teremos outro espaço de treino, para podermos ter mais pessoas a treinar ao mesmo tempo, mantendo as distâncias e a mesma qualidade. Queremos também facultar mais espaço às modalidades complementares.

PS – Quais são e como funcionam essas modalidades complementares que tem à disposição?

IS – Temos uma mensalidade que engloba as aulas de CrossFit e temos um plano extra para quem quiser todas as outras aulas: Functional Bodybuilding, Calistenia, Endurance e Pilates. Quem não quiser pagar a mensalidade livre, pode comprar packs de aulas. A pessoa compra as aulas e gasta quando quiser e serve para cada modalidade. Temos, por exemplo, pessoas que só vem para Pilates ou só para Calistenia.

Compartilhar

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

5 × 1 =