Poka e Pablo Álvarez querem «ganhar títulos»

Benfica contratou o defesa internacional português Poka e avançado internacional argentino Pablo Álvarez. Dois reforços de peso para a equipa encarnada tentar destronar os leões do torno.
Poka encara o ingresso no clube como «um marco na carreira».
«É uma sensação de enorme satisfação, estar num clube com a dimensão do Benfica é um marco na carreira. Agora, resta-me trabalhar muito e diariamente. Após visitar o Museu, o meu objetivo é recheá-lo, continuar a trabalhar e engrandecer o nome do clube», disse o hoquista, de 32 anos, à BTV.

O defesa sublinhou ainda que o Benfica é um clube que proporciona todas as condições aos atletas para eles triunfarem.
«Só o facto de poder utilizar estas instalações e maximizar-me enquanto jogador, o meu potencial como atleta de alta competição, é um bónus. Vou usar isto para potencializar-me e para ajudar o Benfica a ganhar todas as competições em que está inserido», asseverou o defesa, que prometeu muita entrega.

Pablo Álvarez: “Queremos ganhar tudo”

Por sua vez, Pablo Álvarez, chega à luz proveniente do Barcelona com um currículo carregado de títulos. O avançado internacional argentino de 34 anos assegura que a mudança para Lisboa tem um objetivo claro: «Queremos ganhar todos os títulos.»

«Em primeiro lugar, agradeço a forma como fui recebido, assim como a minha família, tal como agradeço a confiança que o Benfica deposita em mim. É um clube muito grande. Foram 10 anos no Barcelona, foram 10 anos espetaculares, jogava num dos melhores clubes do mundo. Agora tenho novos objetivos, novas ambições, chego a um clube muito, muito grande e a que tenho o orgulho de pertencer», afirmou em declarações à BTV.

Na Luz, Pablo, terá oportunidade de reencontrar compatriotas como Carlos Nicolía e Lucas Ordoñez, os quais, a par do ex-benfiquista João Rodrigues, lhe deram «boas referências» sobre o que podia encontrar em Lisboa.

«As sensações são muito bonitas, eu e a minha família sentimo-nos bem, estamos em casa, conheço a maioria dos meus companheiros, os argentinos e os espanhóis com os quais partilhei o balneário. Estou em processo de adaptação à cidade e agradecido pela forma como tenho sido tratado. Procurei saber [como era o Clube], falei muito com Nicolía e Ordoñez, estavam muito satisfeitos por eu vir para o Benfica. Deram-me boas referências. O João Rodrigues também disse muito bem do Clube, que ia desfrutar muito. Estou com muita vontade», afiançou.

Compartilhar

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

dieciseis − dieciseis =