Sporting aposta em Ricardo Costa

Ricardo Costa foi a aposta do Sporting Clube de Portugal para liderar a sua equipa de andebol. O treinador de 44 anos, que na época passada treinou o Avanca, foi inúmeras vezes internacional pela seleção portuguesa enquanto jogador e conquistou vários troféus em Portugal e em Espanha, já tinha treinado emblemas como o FC Gaia, o FC Porto, a ADA Maia/ISMAI e, ainda, a seleção de Cabo Verde.

“É uma honra ser treinador do Sporting Clube de Portugal. Quero agradecer aos diretores e ao presidente Frederico Varandas a oportunidade, treinar este emblema é um momento alto na minha carreira. Sei da responsabilidade que representa abraçar este projecto, mas estou convicto de que temos tudo para alcançar o sucesso e construir uma grande equipa”, disse novo técnico dos leões, aos meios de comunicação do clube.

Entretanto, a equipa leonina iniciou os trabalhos no dia 27 de julho e o treinador mostrou-se satisfeito com a forma como os jogadores se apresentaram.

«Os jogadores vieram em magnífica forma, muito bem preparados. Os primeiros treinos têm corrido de forma tranquila e, pouco a pouco, vamo-nos adaptando entre todos. O que mais lhes pedi foi que nós, o mais rápido possível, pudéssemos formar uma equipa. Representar o Sporting CP é sempre uma honra, mas, com tantos jogadores jovens, novos e comigo aqui pela primeira vez, necessitamos de algum tempo de adaptação. Mas está a correr tudo bem, está a ser excelente», apontou Ricardo Costa.

A equipa leonina baixou ca média de idades em relação à última época e o treinador explicou que gosta «de apostar em jovens».
«Este ano, fomos buscar, provavelmente, dos melhores atletas que existem em Portugal. Sabemos que cada um deles precisa do seu tempo de habituação e de capacidade de trabalho, assim como de saber aquilo que é jogar no Sporting CP, mas estamos confiantes de que, entre os mais jovens e os mais experientes, vamos fazer uma equipa competente, competitiva, que lute pelas cores e que traga vitórias ao Sporting CP, que é o que todos ambicionamos. Para quando essas vitórias? Não sei, sei que, da forma determinada que eles estão a treinar e sabendo o que queremos atingir, o futuro só pode ser risonho para esta malta jovem que queremos ajudar a crescer», frisou.

Depois de, em 2010/2011, ter sido colega de equipa de Carlos Ruesga nos espanhóis do CB Ademar León, quando ainda jogava, Ricardo Costa revelou ser admirador das qualidades do central verde e branco.

«Se me dissessem que, dez anos depois, ia reencontrar o Carlos Ruesga no papel de meu atleta, eu diria que era quase impossível. Mas há coisas que acontecem na vida, e ainda bem. O Carlos é um símbolo do desporto espanhol, um grande jogador. Conquistámos coisas juntos, mas hoje tem um papel importante naquilo que é o ensinar Sporting. Tem um trajeto no andebol europeu e é importante que passe todo esse conhecimento para os mais jovens porque tenho a certeza de que os pode ajudar de forma significativa», afirmou.

Compartilhar

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

17 − 7 =