Liga 3 vai criar bases para o futebol profissional

A nova competição organizada pela Federação Portuguesa de Futebol está prestes a começar e serão 24 os clubes que vão apadrinhar a estreia da Liga 3. Uma competição que os responsáveis federativos pretendem promover através dos vários canais oficiais, dotando os clubes de uma semiprofissionalização que lhes vai permitir ganhar a experiência necessária para se adaptarem de forma “mais natural” quando atingirem as ligas profissionais.

“A competição assenta em três eixos fundamentais: preparar os clubes para a II Liga, criar espaço de desenvolvimento para jogadores jovens portugueses e promover o equilíbrio financeiro dos clubes. Será um escalão que dará bases ainda mais fortes para a transição para o futebol profissional”, destaca a FPF.

“Estamos a falar de numa antecâmara das provas profissionais e, por isso, vamos procurar dar competências aos clubes, em várias áreas, para essa aproximação ao profissionalismo Pretendemos que seja uma competição “profissionalizante”. Os clubes vão ter melhores infraestruturas, como relvados naturais, transmissões de jogos e reportagens em múltiplas plataformas da FPF. O objetivo é tornar esta Liga 3 numa competição de qualidade”, referiu Hélder Postiga, aquando do sorteio da Liga 3, destacando que a competição deseja ser agregadora em vários sentidos: “Esperamos unir clubes, adeptos e as próprias autarquias”.

“Queremos dar visibilidade aos jogadores e penso que será propício para porem em prática a qualidade neste nível da Liga 3. Essa visibilidade vai certamente demonstrar que as coisas se fazem bem. O slogan desta competição é “puro futebol” e é exatamente isso que queremos passar. Este é o ano zero da competição, este não é um processo estático, queremos uma evolução contínua. Vamos melhorar durante os anos, mas está desenhada para a realidade desta divisão e o que queremos é ser exemplo para os campeonatos profissionais. Dar capacitação aos clubes, aproximar os clubes à comunidade.  E nota-se, pelo que temos visto na visita aos clubes, que todos estão envolvidos”, acrescentou o antigo internacional português e que atualmente é vice-presidente na FPF.

A primeira jornada da Liga 3 arranca em 13 de agosto.

Os 24 clubes

Despromovidos da II Liga: Vilafranquense, UD Oliveirense.

Classificados pela fase de acesso à II Liga: Anadia, Pevidém, SC Braga B, Torreense, Vitória de Setúbal e União de Leiria.

Classificados pela fase acesso à Liga 3: Montalegre, Felgueiras 1932, Vitória de Guimarães B, Fafe, São João de Ver, Sanjoanense, Canelas 2010, Lusitânia de Lourosa, Oliveira do Hospital, Caldas, Alverca, União Santarém, Oriental, Sporting B, Amora, Real SC.

Compartilhar

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

1 × 2 =