(Poucas) Mudanças de Treinador: Só quatro apostaram na mudança

Clubes da I Liga optaram, na maioria, por renovar com os treinadores da época passada

Moreirense, Vitória de Guimarães, Boavista e Paços de Ferreira. Foram estes os quatro clubes da I Liga que optaram pela mudança no banco de suplentes tem em vista a temporada 2021/22. Um número pouco significativo e que contraia a tendência da maioria dos emblemas da principal prova nacional, que optou por renovar com os líderes técnicos da época anterior.

Em Moreira de Cónegos, João Henriques, ele que não teve uma passagem feliz pelo Vitória de Guimarães, rende Vasco Seabra, de saída dos cónegos após não ter chegado a acordo para a continuidade.

No Bessa também houve mexidas, com o experiente Jesualdo Ferreira a ceder o lugar a João Pedro Sousa, que tinha iniciado a época 2020/21 no FC Famalicão, mas havia sido despedido dos minhotos após um começo de campeonato muito abaixo das expetativas.

Entre Paços de Ferreira e Vitória de Guimarães têm sido frequentes as viagens dos treinadores da capital do móvel para a cidade-berço. Depois de Rui Vitória ou Paulo Sérgio, agora foi a vez de Pepa trilhar o mesmo caminho: apurou os castores para uma competição europeia e aceitou o convite do Vitória de Guimarães para tentar fazer o mesmo no Castelo.

A saída de Pepa foi, todavia, preenchida pela direção do Paços de Ferreira, que fez regressar à Capital do Móvel um velho conhecido. Jorge Simão deixou o campeonato belga e é o sucessor de Pepa no banco dos pacenses.

João Henriques (Moreirense)

“Encaramos esta época com grande responsabilidade e muito otimismo. Responsabilidade por aquilo que o Moreirense fez nas últimas épocas e grande otimismo porque grande parte do grupo da época anterior está aqui presente. Fizemos alguns ajustes e isso dá-nos um grande otimismo para encarar o futuro do campeonato. O grupo está motivado, a querer dar continuidade ao que foi feito anteriormente, mas, naturalmente, com o peso da responsabilidade daquilo que fez no passado”.

João Pedro Sousa (Boavista)

“Nem sequer falo em lutar pela permanência, está completamente fora de questão. Agora, sabemos das dificuldades do passado recente, temos de trabalhar para evitar essas dificuldades e o objetivo é claro de fazer melhor do que o ano passado, ganhar mais do que oito jogos”.

Jorge Simão (Paços de Ferreira)

“Uma boa pré-temporada pode fazer a diferença mais à frente. Trabalhamos forte e concentrados para estarmos na melhor forma possível quando chegar a competição”.

Pepa (Vitória de Guimarães)

“Mais do que um sonho, isto era um o objetivo. Estou emocionado por ver aqui os funcionários do clube, mas este é o caminho, todos juntos. Mais do que um passo que sinto que estou a dar, o Vitória não é só enorme, é diferente. É fácil de fora sentir este desejo e esta vontade enorme, mas o que vai acontecer aqui nos próximos anos é uma coisa sustentada. Vamos passar por momentos difíceis, mas também vamos ter momentos muito bons”.

Compartilhar

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

dos + 13 =